sábado, 23 de outubro de 2010

Dever de Sonhar

Eu tenho uma espécie de dever,
dever de sonhar, de sonhar sempre,
pois sendo mais do que um
espetáculo de mim mesmo,
eu tenho que ter o melhor
espetáculo que posso.
E, assim, me construo a
ouro e sedas, em salas
supostas, invento palco,
cenário para viver o meu sonho
entre luzes brandas e músicas invisíveis.

Fernando Pessoa

segunda-feira, 18 de outubro de 2010



Eu contei cada segundo

da sua espera..

Me esqueci que as horas
não voltam.
(Sirlei L. Passolongo)

domingo, 17 de outubro de 2010

by Lucas Constantino - perfil - (AD)

Quem é que nunca teve uma Cristiane, uma Caroline, uma Patrícia ou uma Aline na vida? Tudo bem, pode ser um Felipe, um Junior, um Alexandre, um Lucas ou um...



Paquerar é bom, mas chega uma hora que cansa! Cansa na hora que você percebe que ter 10 pessoas ao mesmo tempo é o mesmo que não ter nenhuma, e ter apenas uma, é o mesmo que possuir 10 ao mesmo tempo!


A "fila" anda, a coleção de "figurinhas" cresce, a conta de telefone é sempre altíssima. Mas e ai? O que isso te acrescenta? Nessas horas sempre surge aquela tradicional perguntinha: Por que aquela pessoa pela qual você trocaria qualquer programa por um simples filme com pipoca abraçadinho no sofá da sala, não despenca logo na sua vida?!


Se o tal "amor" é impontual e imprevisível que se dane! Não adianta: as pessoas são impacientes! São e sempre vão ser! Tem gente que diz que não é... "Eu não sou ansioso, as coisas acontecem quando tem que acontecer." Mentira! Por dentro todo ser humano é igual: impaciente, sonhador. iludido... Jura de pé junto que não, mas vive sempre em busca da famosa cara metade! Pode dar o nome que quiser: amor, alma gêmea, par perfeito, a outra metade da laranja, a tampa da panela.... No fim dá tudo no mesmo. Pode soar brega, cafona... Mas é a realidade. Inclusive o assunto "amor" é sempre cafonérrimo.


Acredito que o status de cafona surgiu porque a grande maioria das pessoas nunca teve a oportunidade de viver um grande amor.


Poucas pessoas experimentaram nesta vida a sensação de sonhar acordada, de dormir do lado do telefone, de ter os olhos brilhando, de desfilar com aquele sorriso de borboleta azul estampado no rosto...


Não lembro se foi o "Wando" ou se foi o "Reginaldo Rossi" que disse em uma entrevista que se a Marisa Monte não tivesse optado pelo "Amor I love you" e que se o Caetano não tivesse dito "Tô me sentindo muito sozinho" eles não venderiam mais nenhum disco. Não adianta, o publico gosta e vibra com o brega. Não adianta tapar o sol com a peneira. Por mais que você não admita: - Você ficou triste porque o Leonardo Di Caprio morreu em "Titanic" e ficou feliz porque a Julia Roberts e o Richard Gere acabaram juntos em "Uma Linda Mulher";


Existe pelo menos uma música sertaneja ou um "pagodinho" que te deixe com dor de cotovelo; Você já se viu cantando o mantra "Toca telefone toca" em alguma das sextas-feiras de sua vida, ou qualquer outro dia que seja; Você já enfiou os pés pelas mãos alguma vez na vida e se atirou de cabeça numa "relação" sem nem perceber que você mal conhecia a outra pessoa e que com este seu jeito de agir ela te acharia um tremendo louco; Você, assim como nos contos de fada, sonha em escutar
um dia o tal "E foram felizes para sempre"


Bem, preciso continuar? Ok, acho que não...


Negue o quanto quiser, mas sei que já passou por isso, e se não passou, não sabe o quanto esta perdendo...


"O problema de não resistir a uma tentação é que você pode não ter uma segunda chance" "Falo a língua dos loucos, porque não conheço a mórbida coerência dos lúcidos".
Experimente ser amado...

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

ternura

"Quando a ternura
parece já do seu ofício fatigada,
e o sono, a mais incerta barca,
inda demora,
quando azuis irrompem
os teus olhos
e procuram
nos meus navegação segura,
é que eu te falo das palavras
desamparadas e desertas,
pelo silêncio fascinadas."
.
(Eugénio de Andrade)

domingo, 10 de outubro de 2010

Aprendi ...

Aprendi , que amores eternos podem acabar em uma noite .
Que grandes amigos podem se tornar ferrenhos inimigos .
Que o amor, sozinho , não tem a força que imaginei .
Que ouvir aos outros é o melhor remédio e o pior veneno.
Que a gente nunca conhece uma pessoa de verdade , afinal gastamos uma vida inteira para conhecer a nós mesmos .
Que confiança em si mesmo não é questão de luxo , e sim de sobrevivência .
Que os poucos amigos que te apóiam na queda são muito mais fortes do que os muitos que te empurram .
Que o 'nunca mais' nunca se cumpre .
Que o 'para sempre' sempre acaba .
Que minha família , com suas mil diferenças , está sempre aqui quando eu preciso .
 Que ainda não inventaram nada melhor do que colo de mãe e o abraço de pai desde que o mundo é mundo .
Que vou sempre me surpreender , seja com os outros ou comigo mesmo .
 Que vou cair e levantar milhões de vezes , e ainda não vou ter aprendido tudo! 
 (Willian Sheakespeare)

sábado, 2 de outubro de 2010


POETA-PALHAÇO

Esculpe versos tão belos, fala, fluente, de amor
semeia alegria, jardim de versos, encanto,
sensações e adjetivos que não tem na vida.
no escuro, sua alma tinge de toda cor,
demonstra sentidos, sentimentos, acalantos,
sobrepõe a dor aguda, a dolorida ferida,
disfarça a cólica, hemorragia da mente,
cria verdades que desconhece no momento,
ser poeta; se veste de palhaço por dentro,
encena sorrisos, arco-íris, borboletas astrais,
ninguém sabe, que a alma do vate demente,
está ocupada com estigmas, fendas, sinais,
imersos em lágrimas, que insiste não haver,
tenta ser super-homem; o humano habitual.
um dia, tomara, todos vão entender,
que nas entrelinhas dos versos; vive seu mal,
camuflado em fantasia,
felicidade postiça,
visível ironia,
que o enfeitiça.

[gustavo drummond]