sábado, 14 de dezembro de 2013

Neruda



Se não puderes ser um pinheiro, no topo de uma colina,

Sê um arbusto no vale mas sê
O melhor arbusto à margem do regato.
Sê um ramo, se não puderes ser uma árvore.
Se não puderes ser um ramo, sê um pouco de relva
E dá alegria a algum caminho.

Se não puderes ser uma estrada,
Sê apenas uma senda,
Se não puderes ser o Sol, sê uma estrela.
Não é pelo tamanho que terás êxito ou fracasso...
Mas sê o melhor no que quer que sejas.
Pablo Neruda

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013



Antes de tentar tirar o meu chão...
Vou te contar um segredo....
    Eu sei voar!

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

FASES DO VERSO



 Não escrevo para que entendas o que teu coração nem sente Mas quando passar o tempo poderás lamentar eternamente... Não escrevo para que relembres o que nunca fostes capaz de ser, diante do amor aberto que perdestes por estupidez... Não escrevo para que entendas ou relembres. Nada disso. O verso é minha expressão no tempo A palavra refletindo o pensamento Entendimento dos sentimentos... Não escrevo para que me ames nem me odeies. É só um desejo. Encerrando tantas fases, Reciclando antigos versos transformando eterno Adeus em novos Recomeços...
 [Reggina Moon]

domingo, 8 de dezembro de 2013


 Amor não se implora, não se pede não se espera... Amor se vive ou não. Ciúmes é um sentimento inútil. Não torna ninguém fiel a você. Ausência de regras é uma regra que depende do bom senso. De tudo, o que fica é o seu nome e as lembranças a cerca de suas ações. O amor... Ah, o amor... O amor quebra barreiras, une facções, destrói preconceitos, cura doenças... Não há vida decente sem amor! E é certo, quem ama, é muito amado. E vive a vida mais alegremente... Artur da Távola

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Talvez



Talvez tenha sido por um olhar,
talvez por um sorriso,
talvez tenha sido por aquelas palavras
ou talvez aquele instante contigo,
talvez um dia estejamos juntos
e talvez tudo venha a ser esquecido,
Talvez possam existir outros momentos
e aí quem sabe… Nem tudo estará perdido?!

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

aos poucos

Aos poucos vamos conduzindo nosso próprio sentir, disfarçando alguns olhares, definindo alguns sorrisos, selecionando alguns abraços. Aos poucos vamos percebendo que equilíbrio nem sempre é sinal de sensatez e que perdê lo em alguns momentos é apenas um ato de se libertar . Aos poucos vamos compreendendo que mudar não é se anular e que se perder é apenas uma forma bem maluca de se reencontrar. Aos poucos vamos nos desapegando de velhas ilusões e nos permitindo viver o novo que a vida da , Aos poucos vamos descobrindo que caráter, valores e sentimentos andam juntos e ambos é que nos fazem crescer por dentro..Aos poucos vamos nos conhecendo..
Cecília Sfalsin
 
Aos poucos vamos conduzindo nosso próprio sentir, disfarçando alguns olhares, definindo alguns sorrisos, selecionando alguns abraços. Aos poucos vamos percebendo que equilíbrio nem sempre é sinal de sensatez e que perdê lo em alguns momentos é apenas um ato de se libertar . Aos poucos vamos compreendendo que mudar não é se anular e que se perder é apenas uma forma bem maluca de se reencontrar. Aos poucos vamos nos desapegando de velhas ilusões e nos permitindo viver o novo que a vida da , Aos poucos vamos descobrindo que caráter, valores e sentimentos andam juntos e ambos é que nos fazem crescer por dentro..Aos poucos vamos nos conhecendo...
 Cecília Sfalsin

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Invencível !

"E no meio de um inverno eu finalmente
aprendi que havia dentro de mim
um verão invencível."
Albert Camus
 

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Fuga



"...e quando abandonaste o barco, demonstrando teu imenso amor, eu permaneci intacta, fria e solitária, abraçada aos escombros, que espalharam-se feito fogo, em nosso frágil oceano." 
[Reggina Moon]

sábado, 16 de novembro de 2013

RENÚNCIAS



Ah, essas minhas palavras
Que me fazem ter coragem
De sempre lutar, amar e errar
E quem carrega a verdade
De aos outros poder julgar?
Entrego meus desejos
Mas nunca desisto de mim
Desisto até de um amor
Mas não desisto da guerra
Meus ideais são de ferro
Na minha solidão de justiça
E mesmo assim, eu amo
Aprendi com tudo que sou
Que mais vale estar só
Do que morrer na tristeza
De enganar-se por amor!
Quero poder acordar
Para meu filho poder olhar
Repleta de honra e orgulho
De ter sido o melhor exemplo
Apesar de meus tantos erros!
Ah, a mentira não é nada
Quando estamos em paz
Com o nosso coração!
Nas renúncias dolorosas
Destinos interrompidos
Separação inevitável
Por interferências tantas
Mas eu luto e brigo, sempre
Em nome da justiça e do amor
Somente assim, eu sei viver!

[Reggina Moon]

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

A PRECE II

 
Dai-me a força para tentar realizar um pouco daquele antigo sonho, que talvez, nem dê mais tempo de se consumar...Dai-me uma certa inocência no olh ar, para que eu ainda possa crer no verbo amar...Dai-me também, a esperança de acordar todas as manhãs, na certeza de que a amizade sincera ainda possa existir...E dai-nos a todos, a proteção de um caminhar bendito, onde o tempo se consagre um fiel mensageiro de Verdade, Amor e Paz." 
[Reggina Moon]

BAILE DE MÁSCARAS


BAILE DE MÁSCARAS

O grande baile se inicia
Cada qual com sua face
Escondidas em disfarces
Danças e mistérios
Envolvente sedução
No grande baile da ilusão
Quem teria a coragem
De retirar o seu véu?
Antes que a festa termine
Antes que tudo se acabe
Mas a festa continua...
Vamos todos ser felizes
Sorrir, amar, brindar!
Sermos quem quisermos
Por detrás de aparências
Posso tudo, sou o Rei!
O mais belo bobo da corte 
O fiel protegido nos erros
pela velha e vil Rainha... 
E nesse seu pobre reino
Onde vive e morre infeliz
Sequer sabe quem é
Pois não responde por si
Onde não tem um amor
Mas mesmo assim
 seu ego inflama...
Em meio a beldades e putas
Que o rodeiam e enganam
E onde é apenas  ninguém!

[Reggina Moon]

Recanto da Poesia  
Enviado por Reggina Moon 
em 13/11/2013
Código do texto: T4568942 
BAILE DE MÁSCARAS

O grande baile se inicia

Cada qual com sua face
Escondidas em disfarces
Danças e mistérios
Envolvente sedução
No grande baile da ilusão
Quem teria a coragem
De retirar o seu véu?
Antes que a festa termine
Antes que tudo se acabe
Mas a festa continua...
Vamos todos ser felizes
Sorrir, amar, brindar!
Sermos quem quisermos
Por detrás de aparências
Posso tudo, sou o Rei!
O mais belo bobo da corte
O fiel protegido nos erros
pela velha e vil Rainha...
E nesse seu pobre reino
Onde vive e morre infeliz
Sequer sabe quem é
Pois não responde por si
Onde não tem um amor
Mas mesmo assim
seu ego inflama...
Em meio a beldades e putas
Que o rodeiam e enganam
E onde é apenas ninguém!

[Reggina Moon

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Calmaria - Caio Fernando de Abreu


Eu só vim lhe desejar um dia lindo. Com flores pelo caminho que você percorrer. Com gente feliz ao seu redor. Com chuvas de sorrisos e olhares que vem da alma. Não importa se grande notícias não virão hoje. Que também não venham as más. Que seu dia seja de paz. Que você esteja em paz. E que você olhe os problemas de cima, e as pessoas que você convive, com olho no olho. Que as palavras do dia sejam "leveza", "doçura", "calmaria", "tranquilidade". E que as próximas horas sejam carregadas de pensamentos positivos e muita paz no coração. Só vim te desejar um ótimo dia. Colorido e florido. (Caio Fernando Abreu)

Neruda


Já não se encantarão os meus olhos nos teus olhos,
Já não adoçará junto de ti a minha dor.
Mas para onde vá levarei o teu olhar
E para onde caminhes levarás a minha dor.
Fui teu, foste minha. O que mais? Juntos fizemos
Uma curva na rota por onde o amor passou.
Fui teu, foste minha. Tu serás daquele que te ame,
Daquele que corte na tua chácara o que semeei eu.
Vou-me embora. Estou triste: mas sempre estou triste.
Venho dos teus braços. Não sei para onde vou.
…Do teu coração me diz adeus uma criança
E eu lhe digo adeus.

Pablo Neruda

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

ESTE SEU OLHAR

Seu olhar me marca
seu olhar me molha
seu olhar me morde
seu olhar me move.

Dependo do seu olhar,
careço de seu olhar,
sou cliente de seu olhar,
sou condizente com seu olhar.

O seu olhar me olha tão bonito,
vê até o infinito,
me encanta
o encontro
de nossos olhares.

[gustavo drummond]

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Adriana Leal


BATALHA DAS PALAVRAS

Caminho para a última batalha, com serenidade...
Na morada de minhas armas, as palavras.
A vida passa e estamos em torno
Dos desconhecidos sentidos da vida,
Sentimentos perdidos na modernidade,
Que se abrem além das limitações e fronteiras.
São raros os que conseguem modificar
As páginas do livro do destino,
As pessoas falam, entregam-se e partem
Sem conhecer a vida..
O fim sempre será o começo de algo,
Ou, simplesmente, a espera marcada de nossas vidas.
Enquanto o rosto e a voz, ficam submersos em minha solidão,
Nas veias corre o sangue, que alimenta a minha alma,
Na fome das palavras...

Adriana LealBATALHA DAS PALAVRAS

Caminho para a última batalha, com serenidade...
Na morada de minhas armas, as palavras.
A vida passa e estamos em torno
Dos desconhecidos sentidos da vida,
Sentimentos perdidos na modernidade,
Que se abrem além das limitações e fronteiras.
São raros os que conseguem modificar
As páginas do livro do destino,
As pessoas falam, entregam-se e partem
Sem conhecer a vida..
O fim sempre será o começo de algo,
Ou, simplesmente, a espera marcada de nossas vidas.
Enquanto o rosto e a voz, ficam submersos em minha solidão,
Nas veias corre o sangue, que alimenta a minha alma,
Na fome das palavras...

Adriana Leal

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

força feminina

.Uma mulher de força Percebe que os erros na vida, também podem ser bênçãos inesperadas e aprende com eles.Uma mulher forte tem o olhar de segurança na face.Uma mulher de força tem a graça.Uma mulher forte acredita que ela é forte o suficiente para a jornada... Uma mulher de força tem fé que é durante a jornada que ela se tornará forte.

terça-feira, 15 de outubro de 2013

A vida me ensinou...



A dizer adeus às pessoas que amo, sem tirá-las do meu coração;
Sorrir às pessoas que não gostam de mim,
Para mostrá-las que sou diferente do que elas pensam;
Fazer de conta que tudo está bem quando isso não é verdade, para que eu possa acreditar que tudo vai mudar;
Calar-me para ouvir; aprender com meus erros.
Afinal eu posso ser sempre melhor.
A lutar contra as injustiças; sorrir quando o que mais desejo é gritar todas as minhas dores para o mundo.
A ser forte quando os que amo estão com problemas;
Ser carinhoso com todos que precisam do meu carinho;
Ouvir a todos que só precisam desabafar;
Amar aos que me machucam ou querem fazer de mim depósito de suas frustrações e desafetos;
Perdoar incondicionalmente, pois já precisei desse perdão;
Amar incondicionalmente, pois também preciso desse amor;
A alegrar a quem precisa;
A pedir perdão;
A sonhar acordado;
A acordar para a realidade (sempre que fosse necessário);
A aproveitar cada instante de felicidade;
A chorar de saudade sem vergonha de demonstrar;
Me ensinou a ter olhos para "ver e ouvir estrelas",
embora nem sempre consiga entendê-las;
A ver o encanto do pôr-do-sol;
A sentir a dor do adeus e do que se acaba, sempre lutando para preservar tudo o que é importante para a felicidade do meu ser;
A abrir minhas janelas para o amor;
A não temer o futuro;
Me ensinou e está me ensinando a aproveitar o presente,
como um presente que da vida recebi, e usá-lo como um diamante que eu mesmo tenha que lapidar, lhe dando forma da maneira que eu escolher.

Charles Chaplin


sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Sentir saudades...
(Jenário de Fátima)

Sentir saudades?... Quem é que não sente?
Afinal apenas somos só humanos.
Mas a saudade às vezes é latente
e nos carrega ao mundo dos insanos.

E nesta coisa de se estar carentes,
vemos no passar lento dos anos,
que aqueles sonhos de outrora presentes
vão dando espaço à voz dos desenganos.

Assim, ante o incomodo desconforto,
de se ver passar anos sempre iguais.
Qual errante nau que procura porto,

No horizonte extremo de longínquo cais,
Singramos ondas de um oceano morto,
Onde sereias já não cantam mais...

domingo, 29 de setembro de 2013

FUGA

 
FUGA

Teu amor é utopia
que meu coração
ainda busca
Teu amor é presença
que meu corpo
ainda contempla
Teu amor
é como benção
profanando
meu sentimento
Teu amor
sempre e sempre
tirando o norte
da minha rota de fuga.

[Reggina Moon]

sábado, 14 de setembro de 2013

O poder que emana do amor é capaz de agigantar pequenos e apequenar gigantes.Ele faz dos sonhos, realidade; fala sem ter voz; compreende o incompreensível, põe claridade onde não há luz, pois ele é a própria Luz!

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Serei espinho se assim for
mas florescerei em ti para
florir todo o meu amor...
serei chuva para lavar a alma
e junto de você dançarei feliz
em cada verso que me falar...
serei céu para contigo voar
e entre nuvens, estrelas , planetas
o nosso caminho juntos encontrar...!

((Cáh Brasileiro))

domingo, 8 de setembro de 2013

IDOLATRIA


IDOLATRIA

Quando o amor for algum sentimento,

Que for sem deficiência, mas de alegria;
Assim fora ao passado o nosso alento,
Assim fora êxtase a êxtase o nosso dia...

Quando a paixão for todo o momento,
Que de inconsistência abrasa em orgia;
Fora de chama ardente sem sofrimento,
Fora ao calor extremo nossa ardentia...

Pois nada se é de pulsar inconsistente:
O coração é de cor intensa e infinito,
A lua brilha densamente a cada espaço...

Bem como, afeto idolatra o de repente,
De olhares múltiplos se abre um grito;
Amaremos novamente em cada abraço!

Poeta Dolandmay

terça-feira, 3 de setembro de 2013

Descalço venho a ti...
livre de promessas e cobranças
o fugaz, o efêmero dura num piscar
seja eterno na imortalidade do amar...
com a alma desnuda e leve
para te enfeitar com encantos 
e no teu coração pousar...
tudo que oculta do teu ser
na essência irá se revelar
seja dia, seja noite...
mas sempre saberá que quem te faz
sorrir, sempre em você vai ficar
veja com olhos de criança 
sinta com o amor puro do coração
deixe-se emprenhar por toda a magia
na luz do amor  que faz acontecer....
e descalço de tudo que no mundo apega
deixe-se em paz ficar... e seja assim
eternamente assim... amor, sempre amor
para todo caminho que passar...!

((Cáh Brasileiro))
Descalço venho a ti...
livre de promessas e cobranças
o fugaz, o efêmero dura num piscar
seja eterno na imortalidade do amar...
com a alma desnuda e leve
para te enfeitar com encantos
e no teu coração pousar...
tudo que oculta do teu ser
na essência irá se revelar
seja dia, seja noite...
mas sempre saberá que quem te faz
sorrir, sempre em você vai ficar
veja com olhos de criança
sinta com o amor puro do coração
deixe-se emprenhar por toda a magia
na luz do amor que faz acontecer....
e descalço de tudo que no mundo apega
deixe-se em paz ficar... e seja assim
eternamente assim... amor, sempre amor
para todo caminho que passar...!

((Cáh Brasileiro))
Fizeste-me ver a claridade do mundo e a possibilidade da alegria. Tornaste-me indestrutível, porque, graças a ti, não termino em mim mesmo. 


Pablo Neruda
Fizeste-me ver a claridade do mundo e a possibilidade da alegria. 
Tornaste-me indestrutível, porque, graças a ti, não termino em mim mesmo.


Pablo Neruda
SONETO ANTIGO
(Cecília Meireles)

Responder a perguntas não respondo.
Perguntas impossíveis não pergunto.
Só do que sei de mim aos outros conto:
de mim, atravessada pelo mundo.
 
Toda a minha experiência, o meu estudo,
sou eu mesma que, em solidão paciente,
recolho do que em mim observo e escuto
muda lição, que ninguém mais entende.
 
O que sou vale mais do que o meu canto.
Apenas em linguagem vou dizendo
caminhos invisíveis por onde ando.
 
Tudo é secreto e de remoto exemplo.
Todos ouvimos, longe, o apelo do Anjo.
E todos somos pura flor de vento. 
SONETO ANTIGO
(Cecília Meireles)


Responder a perguntas não respondo.
Perguntas impossíveis não pergunto.
Só do que sei de mim aos outros conto:
de mim, atravessada pelo mundo.

Toda a minha experiência, o meu estudo,
sou eu mesma que, em solidão paciente,
recolho do que em mim observo e escuto
muda lição, que ninguém mais entende.

O que sou vale mais do que o meu canto.
Apenas em linguagem vou dizendo
caminhos invisíveis por onde ando.

Tudo é secreto e de remoto exemplo.
Todos ouvimos, longe, o apelo do Anjo.
E todos somos pura flor de vento.

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

  Reggina Moon.
POUCAS RIMAS

Sei, não sou poetisa, mas

em poucos versos e rimas,
que penso e concebo,
prefiro entender apenas,
o que me é permitido,
e o "além do que posso"
eu apenas imagino,
pois do que não sou capaz,
encarrega-se o fiel destino.

[Reggina Moon]
Buscas no meu texto
a revelação, por mais tênue
que ela possa ser,
dos afetos com que tenho
entretido o coração.
Mas já não me faço
a notícia do meu
sentimento -
assim, reservo-me o direito
de ser secreta,
para que nenhuma lembrança
seja distorcida pelos equívocos
da palavra.

(Arriete Vilela)

domingo, 25 de agosto de 2013

É deixar ir...
na liberdade que nos assola
não devemos e podemos prender
é no desapego que o vento traz e leva...
que devemos aprender.... assimilar, saber!
e nossa alma, por mais saudosa que fique
sempre nela estará todo o riso que eternizou
no carinho que ficou... e a alegria semeada no
coração que se refaz, renova... se mostra...
não tem medo, se joga!
meu espírito sopra delicadamente teu nome ao mundo
perpetuando assim, para sempre nosso laço no todo
tudo de efêmero que o mundo nos faz viver
conhecer... sentir... ter... desejar.... querer
nos consola, nos faz arder ... nos acalma... faz acontecer
pois na periferia do corpo que neste plano caminha...
não valerá toda a eternidade do amor que 
no ser, vive e nunca deixará de existir...!

((Cáh Brasileiro))
É deixar ir...
na liberdade que nos assola
não devemos e podemos prender
é no desapego que o vento traz e leva...
que devemos aprender.... assimilar, saber!
e nossa alma, por mais saudosa que fique
sempre nela estará todo o riso que eternizou
no carinho que ficou... e a alegria semeada no
coração que se refaz, renova... se mostra...
não tem medo, se joga!
meu espírito sopra delicadamente teu nome ao mundo
perpetuando assim, para sempre nosso laço no todo
tudo de efêmero que o mundo nos faz viver
conhecer... sentir... ter... desejar.... querer
nos consola, nos faz arder ... nos acalma... faz acontecer
pois na periferia do corpo que neste plano caminha...
não valerá toda a eternidade do amor que
no ser, vive e nunca deixará de existir...!
((Cáh Brasileiro))



"...ela caminhava sem pressa, tinha saído sem destino levando seus pensamentos para um passeio, e o dia estava tão lindo, que qualquer sinal de tempestade não se fazia presente...tantas lembranças brincavam ao seu redor, que um tímido sorriso iluminou-lhe o olhar, pensava nele sim, mas com uma ternura tanta, que os seus passos se apressaram, e pegou um atalho, sem destino certo, embora todas as setas indicassem outra direção, recolheu algumas flores e seguiu, ao encontro do seu imaginário grande amor..." [Reggina Moon]

sábado, 17 de agosto de 2013


A LISTA II


São tantas ofertas

e sôfregas entregas

solidão no limite

pessoas perdidas

carentes, doentes

em caça esmolando

um pouco de amor...

Tanto faz, tanto quer

nada tem, tanto fez

e tudo o que se tem

em falsos encantos

na verdade se perde.

Profanação do corpo

palavras e mentiras

em luxúria e fantasias...

Mas a noite se finda

e continua sempre

a triste e fria rotina...

Eu te amo, te amo

Te amo...amo...

Eu...?

Mais uma na lista!


[Reggina Moon]

terça-feira, 13 de agosto de 2013

Tudo o que faz parte do amor:



Elegante é quem demonstra interesse por assuntos que desconhece, é quem presenteia fora das datas festivas, é quem cumpre o que promete .
Oferecer flores é sempre elegante.
É elegante não ficar espaçoso demais.
É elegante você fazer algo por alguém e este alguém jamais saber o que você teve que se arrebentar para fazê-lo.
É elegante não mudar seu estilo apenas para se adaptar ao outro.
É muito elegante não falar de dinheiro em bate-papos informais.
É elegante retribuir carinho e solidariedade.
É elegante o silêncio, diante de uma rejeição.

Sobrenome, jóias e nariz empinado não substituem a elegância do gesto.
Não há livro que ensine alguém a ter uma visão generosa do mundo, a estar nele de uma forma não arrogante.
É elegante a gentileza; atitudes gentis falam mais que mil imagens.
Abrir a porta para alguém? É muito elegante.
Dar o lugar para alguém sentar? É muito elegante.
Sorrir, sempre é muito elegante e faz um bem danado para a alma.
Oferecer ajuda? Muito elegante.
Olhar nos olhos ao conversar? Essencialmente elegante.
Pode-se tentar capturar essa delicadeza natural pela observação, mas tentar imitá-la é improdutivo.

A saída é desenvolver em si mesmo a arte de conviver, que independe de status social: é só pedir licencinha para o nosso lado brucutu, que acha que "com amigo não tem que ter estas frescuras". Se os amigos não merecem uma certa cordialidade, os inimigos é que não irão desfrutá-la.
Educação enferruja por falta de uso. E, detalhe: NÃO É FRESCURA.

Cláudia Tarim Oliveira

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

O teu riso

Tira-me o pão, se quiseres,
tira-me o ar, mas não
me tires o teu riso.

Não me tires a rosa,
a lança que desfolhas,
a água que de súbito
brota da tua alegria,
a repentina onda
de prata que em ti nasce.
(Pablo Neruda.)

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

 
PERMISSÃO

Permita-se!
Acertar nos desacertos,
vendar os teus olhos,
confiar no sentimento,
não ser o dono do tempo
nem senhor da razão
ou carregar um maior peso
do que suporta teu coração
Permita-se!
mesmo que nada seja
mesmo que tudo mude
mesmo que pouco tenha
mesmo que seja breve
viver já é um grande
e confuso episódio
incerto, efêmero e bendito
até que o último sorriso se cale
ou a última lágrima se apague.

[Reggina Moon]

sábado, 3 de agosto de 2013


''Não importam as dores, as angústias, nem as decepções que vou ter que encarar.
 Escolhi ser verdadeiro.
 No meu caminho, o abraço é apertado, o aperto de mão é sincero.
 Por isso, não estranhe a minha maneira de sorrir e de te desejar tanto bem.
Eu sou aquela pessoa que acredita no bem, que vive no bem e que anseia o bem.
 É assim que eu enxergo a vida e é assim que eu acredito que vale a pena viver.''   Lispector

quarta-feira, 31 de julho de 2013

 
Retirada

Respeite o silêncio
a omissão,
a ausência.
É meu movimento de deserção.
Abandonei o posto,
rompi a corda,
desacreditei de tudo.
Cansei de esperar que finalmente um dia,
minha fotografia
fizesse jus ao seu criado-mudo.

[Flora Figueiredo]

terça-feira, 30 de julho de 2013

ONTEM
Mario Benedetti

Ontem passou o passado lentamente
com sua vacilação definitiva
sabendo-te infeliz à deriva
com tuas dúvidas estampadas na testa.

Ontem passou o passado pela ponte
e levou tua liberdade prisioneira
trocando seu silêncio em carne viva
por teus leves alarmes de inocente.

Ontem passou o passado com sua história
e sua desfiada incerteza
com sua pegada de espanto e de reprovação.

Foi fazendo da dor um costume
semeando de fracassos tua memória
e deixando-te a sós com a noite.
O tempo seca o amor - Cecília Meireles

O tempo seca a beleza,
seca o amor, seca as palavras.
Deixa tudo solto, leve,
desunido para sempre
como as areias nas águas.

O tempo seca a saudade,
seca as lembranças e as lágrimas.
Deixa algum retrato, apenas,
vagando seco e vazio
como estas conchas das praias.

O tempo seca o desejo
e suas velhas batalhas.
Seca o frágil arabesco,
vestígio do musgo humano,
na densa turfa mortuária.

Esperarei pelo tempo
com suas conquistas áridas.
Esperarei que te seque,
não na terra, Amor-Perfeito,
num tempo depois das almas.

quinta-feira, 25 de julho de 2013

de Reggina Moon.
SOLIDÃO III

Neste deserto que escrevo
e que me faz companhia
momentos de saudades
me fazem refletir na vida.
O que seriam meus dias
 se não fosse a perene poesia!
Por trilhos imaginários
tecendo ainda alguns sonhos
vou seguindo o meu cordel
na branda crença de colher
-  além dos espinhos que ferem-
as mais delicadas flores 
que planto no desencanto
em noites de gelado pranto
aguardando, por fim,
a Primavera emanar encantos!

[Reggina Moon]
SOLIDÃO III

Neste deserto que escrevo
e que me faz companhia
momentos de saudades
me fazem refletir na vida.
O que seriam meus dias
se não fosse a perene poesia!
Por trilhos imaginários
tecendo ainda alguns sonhos
vou seguindo o meu cordel
na branda crença de colher
- além dos espinhos que ferem-
as mais delicadas flores
que planto no desencanto
em noites de gelado pranto
aguardando, por fim,
a Primavera emanar encantos!

[Reggina Moon]

quinta-feira, 18 de julho de 2013

...Continuamos, sobretudo, com o peito arranhado, batendo na mesma frequência de ontem. Você se reinaugura com alguma alegria. Transforma. Lateja. E fica. Você não passa. O Amor ainda coleciona infinitos.

[Priscila Rôde]
"A alma é uma coleção de belos quadros adormecidos,
os seus rostos envolvidos pela sombra.
Sua beleza é triste e nostálgica porque,
sendo moradores da alma, sonhos,
eles não existem do lado de fora."

[Rubem Alves]

terça-feira, 16 de julho de 2013

                                              Meu Epitáfio

"Calam-se aqui, centenas de palavras de amor nunca ditas..."

                               [Reggina Moon]
 
.../
dá-me a claridade das
luas cheias para que eu invente
entre as angústias que se
esparramam um
horizonte mesmo
que se transmude em ilusão

dá-me a esperança das
árvores para que eu teça
entre as ausências que se
imensificam uma sanidade ainda
que estofada de
delírios

(Adair Carvalhais Júnior)