domingo, 29 de setembro de 2013

FUGA

 
FUGA

Teu amor é utopia
que meu coração
ainda busca
Teu amor é presença
que meu corpo
ainda contempla
Teu amor
é como benção
profanando
meu sentimento
Teu amor
sempre e sempre
tirando o norte
da minha rota de fuga.

[Reggina Moon]

sábado, 14 de setembro de 2013

O poder que emana do amor é capaz de agigantar pequenos e apequenar gigantes.Ele faz dos sonhos, realidade; fala sem ter voz; compreende o incompreensível, põe claridade onde não há luz, pois ele é a própria Luz!

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Serei espinho se assim for
mas florescerei em ti para
florir todo o meu amor...
serei chuva para lavar a alma
e junto de você dançarei feliz
em cada verso que me falar...
serei céu para contigo voar
e entre nuvens, estrelas , planetas
o nosso caminho juntos encontrar...!

((Cáh Brasileiro))

domingo, 8 de setembro de 2013

IDOLATRIA


IDOLATRIA

Quando o amor for algum sentimento,

Que for sem deficiência, mas de alegria;
Assim fora ao passado o nosso alento,
Assim fora êxtase a êxtase o nosso dia...

Quando a paixão for todo o momento,
Que de inconsistência abrasa em orgia;
Fora de chama ardente sem sofrimento,
Fora ao calor extremo nossa ardentia...

Pois nada se é de pulsar inconsistente:
O coração é de cor intensa e infinito,
A lua brilha densamente a cada espaço...

Bem como, afeto idolatra o de repente,
De olhares múltiplos se abre um grito;
Amaremos novamente em cada abraço!

Poeta Dolandmay

terça-feira, 3 de setembro de 2013

Descalço venho a ti...
livre de promessas e cobranças
o fugaz, o efêmero dura num piscar
seja eterno na imortalidade do amar...
com a alma desnuda e leve
para te enfeitar com encantos 
e no teu coração pousar...
tudo que oculta do teu ser
na essência irá se revelar
seja dia, seja noite...
mas sempre saberá que quem te faz
sorrir, sempre em você vai ficar
veja com olhos de criança 
sinta com o amor puro do coração
deixe-se emprenhar por toda a magia
na luz do amor  que faz acontecer....
e descalço de tudo que no mundo apega
deixe-se em paz ficar... e seja assim
eternamente assim... amor, sempre amor
para todo caminho que passar...!

((Cáh Brasileiro))
Descalço venho a ti...
livre de promessas e cobranças
o fugaz, o efêmero dura num piscar
seja eterno na imortalidade do amar...
com a alma desnuda e leve
para te enfeitar com encantos
e no teu coração pousar...
tudo que oculta do teu ser
na essência irá se revelar
seja dia, seja noite...
mas sempre saberá que quem te faz
sorrir, sempre em você vai ficar
veja com olhos de criança
sinta com o amor puro do coração
deixe-se emprenhar por toda a magia
na luz do amor que faz acontecer....
e descalço de tudo que no mundo apega
deixe-se em paz ficar... e seja assim
eternamente assim... amor, sempre amor
para todo caminho que passar...!

((Cáh Brasileiro))
Fizeste-me ver a claridade do mundo e a possibilidade da alegria. Tornaste-me indestrutível, porque, graças a ti, não termino em mim mesmo. 


Pablo Neruda
Fizeste-me ver a claridade do mundo e a possibilidade da alegria. 
Tornaste-me indestrutível, porque, graças a ti, não termino em mim mesmo.


Pablo Neruda
SONETO ANTIGO
(Cecília Meireles)

Responder a perguntas não respondo.
Perguntas impossíveis não pergunto.
Só do que sei de mim aos outros conto:
de mim, atravessada pelo mundo.
 
Toda a minha experiência, o meu estudo,
sou eu mesma que, em solidão paciente,
recolho do que em mim observo e escuto
muda lição, que ninguém mais entende.
 
O que sou vale mais do que o meu canto.
Apenas em linguagem vou dizendo
caminhos invisíveis por onde ando.
 
Tudo é secreto e de remoto exemplo.
Todos ouvimos, longe, o apelo do Anjo.
E todos somos pura flor de vento. 
SONETO ANTIGO
(Cecília Meireles)


Responder a perguntas não respondo.
Perguntas impossíveis não pergunto.
Só do que sei de mim aos outros conto:
de mim, atravessada pelo mundo.

Toda a minha experiência, o meu estudo,
sou eu mesma que, em solidão paciente,
recolho do que em mim observo e escuto
muda lição, que ninguém mais entende.

O que sou vale mais do que o meu canto.
Apenas em linguagem vou dizendo
caminhos invisíveis por onde ando.

Tudo é secreto e de remoto exemplo.
Todos ouvimos, longe, o apelo do Anjo.
E todos somos pura flor de vento.

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

  Reggina Moon.
POUCAS RIMAS

Sei, não sou poetisa, mas

em poucos versos e rimas,
que penso e concebo,
prefiro entender apenas,
o que me é permitido,
e o "além do que posso"
eu apenas imagino,
pois do que não sou capaz,
encarrega-se o fiel destino.

[Reggina Moon]
Buscas no meu texto
a revelação, por mais tênue
que ela possa ser,
dos afetos com que tenho
entretido o coração.
Mas já não me faço
a notícia do meu
sentimento -
assim, reservo-me o direito
de ser secreta,
para que nenhuma lembrança
seja distorcida pelos equívocos
da palavra.

(Arriete Vilela)