quarta-feira, 26 de março de 2014

O QUARTO PECADO __ Reggina Moon




Quatro pecados
condenados
eu e meu verso
solitários
no papel em branco
__ como a paz
confidentes
de meus medos
e de todo o desejo
que transborda
quando sua imagem
desfila ao meu redor
Poder tocar-te
__ como um sonho
quem dera eu
que me faço muda
quando calo o amor
que é todo seu
meu pecado
minha fé
Voce...

Em Busca do Amor __ Florbela Espanca


O meu Destino disse-me a chorar:
“Pela estrada da Vida vai andando,
E, aos que vires passar, interrogando
Acerca do Amor, que hás-de encontrar.”
Fui pela estrada a rir e a cantar,
As contas do meu sonho desfilando ...
E noite e dia, à chuva e ao luar,
Fui sempre caminhando e perguntando ...

Mesmo a um velho eu perguntei: “Velhinho,
Viste o Amor acaso em teu caminho?”
E o velho estremeceu ... olhou ... e riu ...

Agora pela estrada, já cansados,
Voltam todos pra trás desanimados ...
E eu paro a murmurar: “Ninguém o viu! ..."

domingo, 23 de março de 2014



(...) Como posso escrever o que sinto,
se o que sinto,
não mais me pertence ?
Meus poemas,
são feridas mal curadas.
Palavras caladas.
Solidão em devaneio,
que carrega pedaços de mim.

Bruno de Paula

sábado, 15 de março de 2014

Manhã ...

"Abrace a manhã que chega tranquila sem pressa, sem atropelar o silêncio que revigora o excesso de palavras que foram ditas. Contemple a paz que invade e direciona o recomeço. Aprecie o nascer do sol para fazer brotar novos sonhos e novos passos. Engaveta o medo, põe a ansiedade pra dormir e se constrói com os pingos do sentir."

Marcely Pieroni Gastaldi

sexta-feira, 14 de março de 2014

Outonos

OUTONOS
__ Reggina Moon

Pois que escrever
já é quase tudo
um remanso solitário
que não divido
Enquanto a folha cai
da antiga árvore
observo atenta
a sua longa queda
e escrevo, releio
Antes que as palavras
desabem no chão
as recolho
e faço um verso
juntando algumas letras
espalhadas na sarjeta
__ folhas secas
tantos desejos
jogados de lado
e levados no vento
Nova estação...
Outono no coração

sexta-feira, 7 de março de 2014

Muito Melhor

Foto: MUITO MELHOR

Hoje, a dor me faz melhor do que ontem...
Ao olhar-me no espelho, sinto-me única,
Límpida de sombras.
Sei que sou inteira em tudo o que faço e vivo,
Minha entrega vem da alma e é doada em amor,
Com amor...por amor!
Se ainda não encontrei a felicidade plena no olhar,
É porque esse amor não me chegou para um dia vivê-lo.
Meus olhos continuarão voltados para outros olhares,
Acredito no amor que levo na alma...
Ele não foi plantado apenas nesta, mas em todas as vidas,
Aquelas que vivi e as que ainda viverei.
Hoje sou muito melhor do que fui ontem,
Amanhã...nascerá um novo dia...

Adriana Leal



Hoje, a dor me faz melhor do que ontem...
Ao olhar-me no espelho, sinto-me única,
Límpida de sombras.
Sei que sou inteira em tudo o que faço e vivo,
Minha entrega vem da alma e é doada em amor,
Com amor...por amor!
Se ainda não encontrei a felicidade plena no olhar,
É porque esse amor não me chegou para um dia vivê-lo.
Meus olhos continuarão voltados para outros olhares,
Acredito no amor que levo na alma...
Ele não foi plantado apenas nesta, mas em todas as vidas,
Aquelas que vivi e as que ainda viverei.
Hoje sou muito melhor do que fui ontem,
Amanhã...nascerá um novo dia...

Adriana Leal