domingo, 30 de dezembro de 2012

Os Ombros Suportam o Mundo



Carlos Drummond de Andrade

Chega um tempo em que não se diz mais: meu Deus.
Tempo de absoluta depuração.
Tempo em que não se diz mais: meu amor.
Porque o amor resultou inútil.
E os olhos não choram.
E as mãos tecem apenas o rude trabalho.
E o coração está seco.


Em vão mulheres batem à porta, não abrirás.
Ficaste sozinho, a luz apagou-se,
mas na sombra teus olhos resplandecem enormes.
És todo certeza, já não sabes sofrer.
E nada esperas de teus amigos.


Pouco importa venha a velhice, que é a velhice?
Teu ombros suportam o mundo
e ele não pesa mais que a mão de uma criança.
As guerras, as fomes, as discussões dentro dos edifícios
provam apenas que a vida prossegue
e nem todos se libertaram ainda.
Alguns, achando bárbaro o espetáculo,
prefeririam (os delicados) morrer.
Chegou um tempo em que não adianta morrer.
Chegou um tempo em que a vida é uma ordem.
A vida apenas, sem mistificação.

sábado, 29 de dezembro de 2012

Não  tenho certeza de nada,  mas a visão das estrelas me faz sonhar. 
 Vicent Van Gogh

No Coração, Talvez


No coração, talvez, ou diga antes:
Uma ferida rasgada de navalha,
Por onde vai a vida, tão mal gasta.
Na total consciência nos retalha.
O desejar, o querer, o não bastar,
Enganada procura da razão
Que o acaso de sermos justifique,
Eis o que dói, talvez no coração.

José Saramago
 

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

sem tempo ...

"Mais uma vez o tempo me assusta. Passa afobado pelo
meu dia, atropela minha hora, despreza minha agenda.
Corre prepotente, para disputar lugar com o vento.
O tempo envelhece, não se emenda.Deveria haver
algum decreto que obrigasse o tempo a desacelerar
e a respeitar meu projeto. Só assim, eu daria conta
dos livros que vão se empilhando,das melodias que
estão me aguardando;

Das saudades que venho sentindo,
Das verdades que ando mentindo,
Das promessas que venho esquecendo,
Dos impulsos que sigo contendo,
Dos prazeres que chegam partindo,
Dos receios que partem voltando.

Agora, que redijo a página final,
Percebo o tanto de caminho percorrido
Ao impulso da hora que vai me acelerando.
Apesar do tempo, e sua pressa desleal,
Agradeço a Deus por ter vivido, amanhecer
e continuar teimando ..."


((Flora Figueiredo))

sábado, 22 de dezembro de 2012

"Bebamos! nem um canto de saudade!
Morrem na embriaguez da vida as dores!
Que importam sonhos, ilusões desfeitas?
Fenecem como as flores!"






 PORQUE MENTIAS?
Por que mentias leviana e bela?
Se minha face pálida sentias
Queimada pela febre, e se minha vida
Tu vias desmaiar, por que mentias?

Acordei da ilusão, a sós morrendo
Sinto na mocidade as agonias.
Por tua causa desespero e morro...
Leviana sem dó, por que mentias?

Sabe Deus se te amei! sabem as noites
Essa dor que alentei, que tu nutrias!
Sabe esse pobre coração que treme
Que a esperança perdeu por que mentias!

Vê minha palidez - a febre lenta
Esse fogo das pálpebras sombrias...
Pousa a mão no meu peito! Eu morro! Eu morro!
Leviana sem dó, por que mentias?

terça-feira, 18 de dezembro de 2012



"Pretendo que a poesia tenha a virtude de,  em meio ao sofrimento e o desamparo, acender um luz qualquer, uma luz que nao nos é dada,  nao desce do céu,  mas que nasce das mãos e dos espíritos dos homens".  Ferreira Gullar

assim seja, rss ...


TODAS AS ÁGUAS

Quando pensei que estava tudo cumprido
havia outra surpresa: mais uma curva
do rio, mais riso e mais pranto.

Quando calculei que tudo estava pago,
anunciaram-se novas dívidas e juros,
o amor e o desafio.

Quando achei que estava serena,
os caminhos se espalmaram
como dedos de espanto

em cortinas aflitas. E eu espio,
ainda que o olhar seja grande
e a fresta pequena.

(Lya Luft)

"Que minha coragem seja maior que o meu medo...
E minha força seja tão grande quanto minha fé".

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Amor ? que amor ?


Tenho que ter paciência para não me perder dentro de mim: vivo me perdendo de
vista. 
Preciso de paciência porque sou vários caminhos, inclusive o
fatal beco-sem-saída. 
[Clarice Lispector]

domingo, 16 de dezembro de 2012

Tear drops


"NUNCA TROQUE O QUE MAIS QUER NA VIDA
PELO QUE MAIS QUER NO MOMENTO"

Bob Marley 

 “Há uma doce luz no silencio, e a dor é de origem divina. Permita que eu volte o meu rosto para um céu maior que este mundo, e aprenda a ser dócil no sonho como as estrelas no seu rumo.” 

[Cecília Meireles]

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Erros

 Erros e Verdades

Na vida,
Há erros que cometemos,
e verdades,
que não conhecemos!

Entre erros e verdades, te amei!
Talvez, Tenha sido este,
meu único erro, contudo,
minha única verdade...

Assim, se algo ou alguém,
for importante para você,
Lute por essa pessoa,
Como eu luto por tí.

Pois a frustração de saber,
que daria certo é maior,
muito maior do que a dor,
de não ter tentado.




 Na vida há erros e verdades.

Erros que cometemos e verdades que nao sabemos.
E,  entre erros e verdades
conheci você.

Talvez o meu maior erro.
Mas, a minha única verdade.

Tipo Trigo

Joio que cresce
confunde
Mas, a semente é bem diferente.
E fica ali
insiste em se agarrar
em ser trigo
em ser verdade.
E vai tomando conta 
agride o caminho
ocupa espaço alheio
dá nós
sufoca,
sem pena
martiriza
explora
empobrece.
Trás dor
enfraquece
mata !!!
vl


Procurou o trigo
fique com o joio!

Ruth Maria Perrella


sábado, 8 de dezembro de 2012

Não me prendo a nada que me defina.
Sou companhia, mas posso ser solidão,
tranquilidade e inconstância, pedra e coração.
Sou abraços, sorrisos, ânimo,
bom humor, sarcasmo, preguiça e sono.
Música alta e silêncio.
Serei o que você quiser
mas, só quando eu quiser.
Não me limito, não sou cruel comigo!
Serei sempre apego pelo que vale a pena
e desapego pelo que não quer valer.

Clarice Lispector

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Data memorável - trágico (07/12)


tempo 
  foge ...
esperança,
convicção,
alégria, 
fé.

palavras que sangram
adeus sem chegada
fim sem início
incrédulo amor
rídícula dor
impreciso sabor...

Que passem os anos
apague a memória
o desespero  
o pavor...
Desaparece.

Permaneço
lembrando
que esqueci...
meu
trágico amor !!!
vl.


quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

NOITE ESCURA



A noite aproximou-se,
pé ante pé,
e a lua espreitou
por entre os ramos
da velha árvore!...
Sentia ali um adeus,
um último aceno
da lua cheia, bela e pura!...
Fitei-a com saudade,
mas nada podia impedir
aquela noite escura!...

(Acácio Costa)
Foto: AC/maputo/2012

domingo, 2 de dezembro de 2012


Você !

Sem você

essa solidão faz de mim segredos...
não me esquece!
E essa tristeza que me invade...
não é minha!
E essa vida de caminhos...
sem escolhas!
E essa paixão por tudo...
faz sofrer!
E esse amor que transborda...
não me cabe!
E essa saudade que me mata...
faz doer!
Até você aparecer,
sim, você! Só você...
com beijos guardados...
Fazendo de tudo fugaz!
Com sorriso de horizontes...
Olhar feito canção...
Fazendo a minha paz!

Dú♥Karmona®

sábado, 1 de dezembro de 2012



“Nada sei. O futuro pesa toneladas em cima de mim.”

lispector 



Já fui um plantador de roseiras, falei tanto do meu amor, e hoje o cálice que eu bebo, veneno doce, fere a quem me persegue, sou filho do mundo e nas figueiras me resguardo do perigo !

Paulo Alvarenga

reticências ...

ORAÇAO E SEGREDO


Sou apenas um ser caminhante
aprendiz do destino
e nesse navegar
fiz de ti porto de chegada,
do teu colo, meu descansar

Revelei-te segredos
em forma de oração,
fui arco-íris no fim das tempestades,
um resto de esperança morta
ou o início de uma ilusão perdida,
que busca a paz
que busca a vida!

  C.Bentes

domingo, 25 de novembro de 2012

As coisas vão dar certo !


"Oro a Deus não pedindo cargas mais leves, e sim ombros mais fortes. 
 tenho repetido que no que depender de mim, 
me recuso a ser infeliz.
As coisas vão dar certo. 
Vai ter amor, 
vai ter fé, 
vai ter paz."
 [Caio Fernando Abreu]

UNIVERSO DO TEU CORPO

 
 
Para mim, não existe meio termo, meio amar, meio viver.
É preciso ser completa, ser inteira.
Até existe, mas em “meias pessoas”.
(Carolina Salcides)

sábado, 17 de novembro de 2012

livre arbítrio

Há pensamentos que são orações. Há momentos nos quais, seja qual for a posição do corpo, a alma está de joelhos.

PRECE - Reggina Moon


Prece

E todas as noites ela fazia a sua prece, e no meio de sua oração,
sem querer o nome dele falava
- já tinha se acostumado a colocar esse amor ao lado de Deus -
era como quem pede em silêncio,
alguma proteção ou algum sentido em viver...
dizendo o seu nome baixinho,
eram sempre duas lágrimas caindo,
em nome do Pai, do Filho, eu te amo....
Amém!

[Reggina Moon]

terça-feira, 6 de novembro de 2012

"Depois de anos
acariciando as dores
que me deixaram partida,
finalmente as deixei partir.
E fiquei inteira."

Fernanda Gaona

segunda-feira, 5 de novembro de 2012


AMÉM

Que a minha "FÉ"
e "RESIGNAÇÂO",
jamais seja abalada
e interditada por nada!
Que toda má influência,
seja imediatamente desviada.
Que minha "PAZ",
me inspire sempre
à melhor resolução,
e... com certeza,
eu impeça ajudando,
a desembaraçar os nós
e desembaçar a visão,
daqueles que tentam
me desencaminhar.
Amém...


Regina Zamora

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

SÓ PALAVRAS



Eu vivo pensando,
caçando palavras,
que se multiplicam,
e de tão reais,
chegam até a ter voz.

Escrevo uma aqui,

outra ali,
volto, apago,
penso, leio e releio,
então se dispersam,
melhor amassar o papel...

Mas elas retornam,

e mais lentas,
desfilam no ar,
Ah, palavras...
teimando em falar!

Unindo os sentidos,

de tanto calar,
confidentes,
se fazem fiéis,
ao meu modo de amar.

[Reggina Moon]

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Fidelidade


A poesia resiste
persiste,  insiste.
Apesar do desfecho,
paga-se o preço, 
por você,
permaneço.

um rumo certo,
caminhos em branco,
espaços vazios,
se houve a partida
houve ponto de partida 
haverá ainda mais
...

Espera...
Espera...
Espera !

Só falta 
a
chegada
Encontro
Re vida
a
vida !

vl.

sábado, 6 de outubro de 2012

Suspensas fugas


Para pensar em ti todas as horas fogem:
o tempo humano expira em lágrima e cegueira.
Tudo são praias onde o mar afoga o amor.

Quero a insônia, a vigília, uma clarividência
deste instante que habito – ai, meu domínio triste!,
ilha onde eu mesma nada sei fazer por mim.

Vejo a flor; vejo no ar a mensagem das nuvens

- e na minha memória és imortalidade -
vejo as datas, escuto o próprio coração.

E depois o silêncio. E teus olhos abertos

nos meus fechados. E esta ausência em minha boca:
pois bem sei que falar é o mesmo que morrer:
Da vida à Vida, suspensas fugas.

Cecilia Meireles

segunda-feira, 1 de outubro de 2012


Sou quieta,
calma,
calada.
Será mesmo?
Mentira...
Não tenho calma,
tenho pressa.
Não sou quieta,
quero gritos,
agitos,
avisos
Mas continuo sendo
calada,
não uso palavras.
Uso a escrita para me
manifestar.
Mas são se engane
Sou uma observadora!
Observo a vida,
o tempo passar,
as pessoas,
seus olhares,
seus ritmos,
seus íntimos.
Sou assim
Sou uma controvérsia.

domingo, 30 de setembro de 2012

sábado, 29 de setembro de 2012

AMOR A VIDA !!!



Eu nunca trocaria meus amigos surpreendentes, minha vida maravilhosa, minha amada família por menos cabelo branco ou uma barriga mais lisa.  Enquanto fui envelhecendo, tornei-me mais amável para mim, e menos crítica de mim mesmo.  Eu me tornei minha própria amiga ..  Eu não me censuro por comer biscoito extra, ou por não fazer a minha cama, ou para a compra de algo bobo que eu não precisava, como uma escultura de cimento, mas que parece tão “avant garde” no meu pátio.  Eu tenho direito de ser desarrumada, de ser extravagante.
Vi muitos amigos queridos deixarem este mundo cedo demais, antes de compreenderem a grande liberdade que vem com o envelhecimento.
Quem vai me censurar se resolvo ficar lendo ou jogar no computador até as quatro horas e dormir até meio-dia?  Eu Dançarei ao som daqueles sucessos maravilhosos dos anos 60 &70, e se eu, ao mesmo tempo,  desejo  chorar por um amor perdido ...  Eu vou.
Vou andar na praia em um maiô excessivamente esticado sobre um corpo decadente, e mergulhar nas ondas com abandono, se eu quiser, apesar dos olhares penalizados dos outros no jet set.
Eles, também, vão envelhecer.
Eu sei que eu sou às vezes esquecida.  Mas há mais, algumas coisas na vida que devem ser esquecidas. Eu me recordo das coisas importantes.
Claro, ao longo dos anos meu coração foi quebrado.  Como não pode quebrar seu coração quando você perde um ente querido, ou quando uma criança sofre, ou mesmo quando algum amado animal de estimação é atropelado por um carro?  Mas corações partidos são os que nos dão força, compreensão e compaixão.  Um coração que nunca sofreu é imaculado e estéril e nunca conhecerá a alegria de ser imperfeito.
Eu sou tão abençoada por ter vivido o suficiente para ter meus cabelos grisalhos, e ter os risos da juventude  gravados para sempre em sulcos profundos em meu rosto.
Muitos nunca riram, muitos morreram antes de seus cabelos virarem prata.
Conforme você envelhece, é mais fácil ser positivo.  Você se preocupa menos com o que os outros pensam.  Eu não me questiono mais.
Eu ganhei o direito de estar errado.Assim, para responder sua pergunta, eu gosto de ser idosa.
A idade me libertou.  Eu gosto da pessoa que me tornei.  Eu não vou viver para sempre, mas enquanto eu ainda estou aqui, eu não vou perder tempo lamentando o que poderia ter sido, ou me preocupar com o que será.  E eu vou comer sobremesa todos os dias (se me apetecer).
Que nossa amizade nunca se separe porque é direto do coração!

 BilaBernardes
Cônsul Poetas del Mundo por MG  http://www.poetasdelmundo.com/verinfo_america.asp?id=2537

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

“Já não tenho dedos pra contar
De quantos barrancos despenquei
E quantas pedras me atiraram
Ou quantas atirei
Tanta farpa tanta mentira
Tanta falta do que dizer
Nem sempre é “so easy” se viver…”

[Lulu Santos]
 
  Apenas seguir em frente. Primeiro, porque nenhum amor deve ser mendigado. Segundo, porque todo amor deve ser recíproco. [Martha Medeiros]
 “Até que um dia, por astúcia ou acaso, depois de quase todos os enganos, ela descobriu a porta do labirinto. (…) Nada de ir tateando os muros como um cego. Nada de muros. Seus passos tinham - enfim! – a liberdade de traçar seus próprios labirintos.”

[Mário Quintana]

terça-feira, 18 de setembro de 2012

RENASCER


 Entre as estrelas do infinito,
O meu grande amor vive
E usufrui luzes reais de todos os brilhos.
O amor que o coração pulsa latente,
Compartilha com as estrelas,
A felicidade que sente...
Ah! Minha saudade que se faz presente,
Sempre constante em emoções,
Levadas ao universo da imensidão.
Beleza de tantas coisas boas,
Vindas do seu lindo coração,
Quantas alegrias, tantos sonhos...
Quando eles se findam,
A tendência é sufocar e abater,
Mas vida prossegue,
Como toques plangentes.
Nem todos os sonhos estão perdidos,
Porque, neles, a vida torna-se bela,
Supre e nutre o renascer...

Rô Montano

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

sangue nas minhas veias ...

  “Sou moradora das areias,

de altas espumas: os navios

passam pelas minhas janelas

como sangue nas minhas veias,

como os peixinhos nos rios…”
( Cecília Meireles)
…o amor pode dar as pessoas o poder de despedaçar você” 
(Stephenie Meyer)
 
Como a maioria dos sofrimentos, esse começou como uma aparente felicidade.”
 (Markus Zusak)
 
 
 

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

by Gustavo Drummond


DISPONÍBILIDADE

Este coração sem dono,
sem amarras, algemas,
vivo, em tantos sonhos,
procura um amor de cinema,
cura para tantos enganos,
vadio, descuidado, atroz,
vaga, demente, cigano,
em busca de alguém
que nos faça nós.
Mas encontrar a quem?
Todos estão ocupados,
tudo está tão distante,
ninguém preocupado
em dividir o que não é bastante,
é rara; a ousadia,
o amar de cada dia;
entrega sem contestação,
coragem para aturar as chagas,
passagem para atingir o vão,
querer vivenciar a saga,
dos amantes irrecuperáveis.

[gustavo  drummond]

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Existe um força ! Existe eu sei...


Existe dentro de mim uma força que me leva

a eternos recomeços...

Deus sempre está renovando minhas esperanças

e trazendo um novo sentido em minha vida.

Jamais perdi o que, ao longo de minha vida, Ele me

presenteou, que é meu sentir e por onde passo peço

sempre que eu semeie somente amor e nunca me falte

a sabedoria.


Rô Montano
 
 
 "Que eu nunca me contente com o quase, com o porém ou os malditos "mas se..." que enfrento diariamente.
Seja lá do que for, que sejamos sempre cheios, mesmo que de dúvidas.
Mas não há coisa mais triste, que um ser humano vazio de alma e completo de pena.
Que eu esteja sempre transbordando, meu Deus, seja lá do que for!"

[Caio Fernando Abreu]

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Sem limites para amar. vl.

 
E todas as noites ela fazia a sua prece, e no meio de sua oração,
sem querer o nome dele falava
- já tinha se acostumado a colocar esse amor ao lado de Deus -
era como quem pede em silêncio,
alguma proteção ou algum sentido em viver...
dizendo o seu nome baixinho,
eram sempre duas lágrimas caindo,
em nome do Pai, do Filho, eu te amo....
Amém!

[Reggina Moon]

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

É SÓ O QUE TE PEÇO

É SÓ O QUE TE PEÇO

(Ruth Maria Perrella)



Dá-me um quase nada

de tua inatingível beleza,

...aquela que habita por aí,

gravitando almas descuidadas;

concebendo frutos órfãos,

de teu deslumbramento.



Dá-me terra firme,

mesmo seca das caatingas agrestes,

para que eu possa

sentir-me segura de teus furtos,

quando me ofereces pedaços azuis,

de um falso paraíso.



Mesmo sedenta, com a pele crestada

das chamas de teu sol,

Agonizante e muda

de tuas palavras soltas em desaviso,

peregrina tento desatar os nós

com que me prendeste viva.





Então, dá-me somente a paz em meu coração invadido!



sexta-feira, 3 de agosto de 2012

"O tempo faz a gente esquecer. Há pessoas que esquecem depressa.Outras apenas fingem que não se lembram mais." [Erico Veríssimo]

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

 

Eu quis tanto ser a tua paz, quis tanto que você fosse ao meu encontro. Quis precisar, sem exigências e sem solicitações, aceitar o que me era dado. Sem ir além, compreende? Não queria pedir mais do que você tinha, assim como eu não daria mais do que dispunha, por limitação humana. Mas o que eu tinha era seu.

[Caio Fernando Abreu]

terça-feira, 31 de julho de 2012



"A gente tem o direito de deixar o barco correr...
as coisas se arranjam, não é preciso empurrar com tanta força."

[Clarice Lispector]

quinta-feira, 26 de julho de 2012


Senhor, como é possível a descrença,
imaginar, sequer, que ao fim da nossa Estrada,
se encontre após esta ansiedade imensa
uma porta fechada
e mais nada?

(Fernanda de Castro)

terça-feira, 24 de julho de 2012

Só um sorriso


O meu sorriso reservo aos que ao longos dos anos o retribuiram.
Aos que fecharam o semblante ignorando-o e julgando-me "pretensiosa" pelo sorriso, reservo-me ao direito de nao quere-las mal, e nem  mais lastimo, porém  torno-me indiferente a medida de suas indiferenças !!! 
vanda l.

domingo, 15 de julho de 2012

Poeta e Amiga

  ...é quando penso em desistir de tudo que de alguma forma eu me fortaleço.
[Reggina Moon]

domingo, 8 de julho de 2012

Um céu que chora...

 
Cheguei a pensar q o inverno tivesse nos esquecido
e nem fosse mais voltar...
Nao esqueceu !
Fico refém de horas geladas
de dias cinzentos
com lágrimas do céu !
  !!! 
vlago
 
 

segunda-feira, 2 de julho de 2012


A lei da existência humana
só depende de uma coisa:
que o homem seja capaz
de se inclinar diante do
imensurável.


(Fiódor Dostoiévski
)

sábado, 30 de junho de 2012

 
 
“Penso em você apesar de não sentir sua falta e muito menos sua presença. Penso em você porque sinto um vazio, que eu não sei do quê.” [Caio Fernando Abreu]

sexta-feira, 29 de junho de 2012

Sonho Louco


Perdeu-se em nada,
caminhou sozinho
a perseguir um grande
sonho louco.
(E a felicidade
era aquele pouco
que desprezou ao
longo do caminho)



[Helena Kolody]

quinta-feira, 28 de junho de 2012

 
 
 Era preciso agradecer às flores,
Terem guardado em si,
Límpida e pura,
Aquela promessa antiga,
Duma manhã futura.

[Sophia de Mello Breyner Andresen]

quarta-feira, 27 de junho de 2012

"Não é possível chorar e pensar ao mesmo tempo, pois cada pensamento absorve uma lágrima." (Jules Renard)

"É mais fácil encontrar quem chore com as nossas tristezas que quem rejubile com as nossas alegrias." (Jacinto Benavente)

terça-feira, 26 de junho de 2012

FRIO

O frio abraçou-me de uma forma tão intensa,
Que meu interior esvaziou-se...
Não conseguia manter nada vivo em mim,
A não ser um desejo imenso
De encontrar-me com o calor
Ou receber o menor gesto de amor,
Apenas para sentir-me aquecida...


Adriana Leal

quarta-feira, 20 de junho de 2012



Hoje me vejo com mais
leveza, mais amor
e de coração aberto ...Minhas
escolhas tem esperança,
caminho de mãos dadas
com a vida ...

Luna Lua



Tô me aproximando de
tudo que me faz completo
me faz feliz e que
me quer bem.

Caio F Abreu

sexta-feira, 15 de junho de 2012

Vá !


TEMPO SEM TEMPO
Então vá se é só paixão,
Não deixe que sinta teu olhar,
Na ilusão que me deforma.
Cale tua boca, emudeça!
Quero só ouvir o amor,
Aquele que canta melodias.

Vá depressa, te abro a porta,
O chão do meu corpo repudia.
Em nossos caminhos somos paralelas,
Não existem ao menos perspectivas.

Apago a sombra de teu vulto,
Limpo as marcas de teus pés.
Nosso tempo nos foi dado,
Agora ele é o teu
Eu tenho o meu.
Vá!

Ruth Maria Perrella

segunda-feira, 4 de junho de 2012

Escrever, esquecer ...

 
Escrever é esquecer.
 A literatura é a maneira mais agradável de ignorar a vida. 
A música embala, as artes visuais animam, as artes vivas (como a dança e a arte de representar) entretêm.
 A primeira, porém, afasta-se da vida por fazer dela um sono; as segundas, contudo, não se afastam da vida - umas porque usam de fórmulas visíveis e portanto vitais, outras porque vivem da mesma vida humana. 
Não é o caso da literatura. Essa simula a vida. 
Um romance é uma história do que nunca foi e um drama é um romance dado sem narrativa. 
Um poema é a expressão de ideias ou de sentimentos em linguagem que ninguém emprega, pois que ninguém fala em verso.

[Fernando Pessoa]

quarta-feira, 30 de maio de 2012

RENASCI !!! "último" voo !

diga o q disser,
responda. 
Preciso disso p talvez dar o meu último voo de  águia
 e renascer ...
Na dependência de Deus que nunca nos deixa sós.
Ele fala, 
renasci !
vl.
Voo de Águia

Estou voando rumo às montanhas
Ferida
Cheia de mágoas
Tantas dores
Quase letais
Vazia
Tanta saudade
gritando em minh’alma
busco o sentido
Pra continuar...

As rochas deslizam a minha frente
Cada vez que pareço vencer as barreiras
Mais e mais pedras deslizam
Lágrimas nublam meus olhos
Cada instante que penso... Falta pouco!
O sol está logo ali!
Tempestades vêm...

Enfim, minhas asas se cansam.
Mas sei. Vai valer a pena...
É preciso parar
... Aprender a esperar...

Porque Deus me diz:
Que sou Águia
Que sobrevoará
Com todo Renovo
Da tua paz
Com toda graça
Da tua promessa

E verei sob as nuvens
Que nada é mais
Que ninguém pode roubar
Os sonhos que Deus tem pra mim

Voarei sob rosas
Sob corações
Voarei na chuva
Manhãs de sol
Tardes de inverno
Em todas as estações

... Com asas curadas
Fortalecidas
Por que Ele me diz:
Voe Comigo
Jamais te deixarei cair.

(Sirlei L. Passolongo)