terça-feira, 16 de abril de 2013

ROMANTISMO

Quem tivesse um amor, nesta noite de lua,
para pensar um belo pensamento
e pousá-lo no vento!...

Quem tivesse um amor - longe, certo e impossível -
para se ver chorando, e gostar de chorar,
e adormecer de lágrimas e luar!

Quem tivesse um amor, e, entre o mar e as estrelas,
partisse por nuvens, dormente e acordado,
levitando apenas, pelo amor levado...

Quem tivesse um amor, sem dúvida nem mácula,
sem antes nem depois: verdade e alegoria...
Ah! Quem tivesse... (Mas quem tem? Quem teria?)

[Cecília Meireles]

quinta-feira, 11 de abril de 2013

domingo, 7 de abril de 2013

me sinto Meio Outono

Meio Outono ...
 
" ...Alteração na paisagem...
 As cores, estão sumindo dando lugar
 Para apenas uma ou duas cores...
 A brisa vira vento... é um abandono!
 E 'eu' me sinto Meio Outono... "
 
[Dú♥Karmona]Meio Outono ...


" ...Alteração na paisagem...

As cores, estão sumindo dando lugar

Para apenas uma ou duas cores...

A brisa vira vento... é um abandono!

E 'eu' me sinto Meio Outono... "

Du Carmona
 
Não, não ofereço perigo algum: sou quieta como folha de outono esquecida entre as páginas de um livro, sou definida e clara como o jarro com a bacia de ágata no canto do quarto - se tomada com cuidado, verto água límpida sobre as mãos para que se possa refrescar o rosto mas, se tocada por dedos bruscos num segundo me estilhaço em cacos, me esfarelo em poeira dourada.
  Caio Fernando Abreu
 
Enquanto não encerramos um capítulo, não podemos partir para o próximo. Por isso é tão importante deixar certas coisas irem embora, soltar, desprender-se. 
 As pessoas precisam entender que ninguém está jogando com cartas marcadas, às vezes ganhamos e às vezes perdemos.
 Não espere que devolvam algo, não espere que reconheçam seu esforço, que descubram seu gênio, que entendam seu amor. Encerrando ciclos. Não por causa do orgulho, por incapacidade ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida. 
Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira. 
Deixe de ser quem era, e se transforme em quem é."
 (Fernando Pessoa)

sexta-feira, 5 de abril de 2013

Carrego um sol inteiro,
no peito,
e toda uma noite enluarada,
na alma,
o olhar nas estrelas e os
pés nesta velha estrada...

- Silvio - by Reggina Moon